quinta-feira, 22 de julho de 2010

Na Batalha Naval, melhor para o Vasco

Tripulantes da nau vascaína,

Aproveitando o know-how das grandes navegações, o Vasco da Gama teve um desempenho satisfatório contra o Grêmio no estádio Olímpico, em péssimo estado, por conta da chuva. Por pouco não saiu do Sul com uma vitória, que livraria o clube da Zona de Rebaixamento. Se utilizarmos a metáfora de uma partida de Batalha Naval para traduzir o jogo, o Vasco da Gama acertou um submarino, aquele que cabe em um só quadrante e, portanto, o mais difícil de atingir. O problema é que o Grêmio também achou o nosso submarino em tempo hábil...


No entanto, o empate em terras gaúchas deve ser comemorado. Primeiro, porque o resultado igual no Sul nunca foi tarefa fácil e, segundo, porque o Vasco voltou do período da Copa do Mundo com placares interessantes: dois empates fora de casa e uma vitória em São Januário. Ainda é cedo para qualquer prognóstico mais preciso, mas já é evidente a melhora. E olha que ainda teremos a entrada de jogadores qualificados no time, como Felipe, Éder Luís e o quase estreante, já que jogou tão pouco este ano, Carlos Alberto.


No sábado, o Vasco pega o Atlético-Go em São Januário. É para engrenar no campeonato. Nem o fato de ter vencido o Corinthians nesta rodada o credencia a bater o cruzmaltino. É fazer o resultado e aguardar o urubu no dia 1º de agosto, já com o time embalado e entrosado para daí, sim, afundar cruzadores e porta-aviões.

Um comentário:

tocadocuty disse...

Ontem o Vasco empatou com o Grêmio num jogo de pólo aquático do campeonato brasileiro!

Na minha opinião o juiz tinha que ter interrompido a partida. Mas como a Globo estava transmitindo, isso não ia acontecer nunca...