sexta-feira, 7 de agosto de 2009

Descansa, Guerreiro

Cruzmaltinos desse planeta,
Acabo de ler que, após lutar mais de 10 anos com lesões que o impediram de jogar todo seu futebol, o meia Pedrinho decidiu se aposentar. (Leia aqui).

Desejo toda a felicidade do mundo pra ele. Ele, que realmente honrou nosso manto enquanto foi possível. Que mostrou - com lágrimas sofridas - que seu amor pelo Club de Regatas Vasco da Gama era mais do que simplesmente fazer graça pra torcida beijando a camisa.

Futebol é alegria. E Pedrinho esteve presente nas últimas grandes alegrias do Gigante da Colina (os títulos brasileiros de 97 e 2000, a Libertadores de 1998, a Mercosul de 2000). Foi ele quem fez as embaixadinhas em uma goleada sobre os mulambos. Lembrá-lo pelo rebaixamento do ano passado seria injusto. Foi apenas mais um dos duros golpes que ele sofreu ao longo de sua carreira.

A situação de 2008 foi vergonhosa, mas não se envergonhe das lágrimas, Pedrinho. Os verdadeiros vascaínos jamais irão se envergonhar de você.

4 comentários:

Léo Paiva disse...

Para mim será sempre um canela de vidro. Pode ter tido um brilhareco qualquer na carreira, mas isso decorreu do fato de ter feito parte de um elenco de estrelas do Bacalhau.

F_Hutter disse...

Para se jogar futebol, espera-se que o interessado seja, no mínimo, atleta.
Pra mim, uma subcelebridade do futebol.

Raphael Salimena disse...

vidro [2]
subcelebridade[2]

pedrinhofoiprocéu disse...

Quando li o título achei que o cara tivesse morrido!