segunda-feira, 7 de maio de 2012

Mão na taça!

Amigos tricolores, 

Desculpem-me a demora em escrever. Como estive viajando no fim de semana (mal acompanhei a partida), e trabalhei hoje a manhã inteira, só agora pude analisar as principais imagens dos últimos dias (a goleada do Flu e as fotos da Carolina Dieckmann). Nos dois casos a conclusão é a mesma: a coisa era bem menos cabeluda do que diziam. 

O Botafogo chegou à decisão cheio de cartaz. Único invicto da temporada, melhor treinador, goleiro de seleção, atacante em grande fase... Tudo levava a crer que a parada poderia ser difícil pro nosso tricolor amado. Qual o quê! A verdade é que o Botafogo é como aquele aluno dedicado, caxias. Nunca faltou, estuda muito, faz todas as tarefas, tem ótimo comportamento e notas acima da média em todas as disciplinas, mas não é brilhante. Já o Fluminense mata aula, chega atrasado, tira algumas notas vermelhas (por puro desleixo), mas na hora que é exigido de verdade se garante. 

E se garante por que tem craques. Craques consagrados, acostumados a grandes jogos, e também craques recém-promovidos das divisões de base. 

Sei que muitos tentarão culpar ao lateral adversário pela goleada. Não acho justo. Lucas apenas antecipou e facilitou o que seria inevitável. Desde o primeiro dia do campeonato, todos já sabíamos que o Flu seria o campeão. O campeonato em si, e suas taças menores, foi uma mera formalidade. Assim como será o jogo do próximo domingo. 

Para o Botafogo, sobra uma invencibilidade incrível: 16 anos sem perder nenhuma partida pela Libertadores! (Cabe uma pergunta: se a sobrinha da Gretchen continuou virgem mesmo após atuar em um filme pornô, o Botafogo, ao perder de 4, ainda pode ser considerado invicto?) 

Já para a torcida tricolor fica a promessa de muitas alegrias. O time desse ano, ao contrário do que acontecia ano passado, sabe decidir. Mesmo sem encantar em partidas menores, brilha quando é exigido de verdade. Que seja assim também na Libertadores! 

ST

6 comentários:

Marcelo Braga disse...

Anotem: Todo time que jogar contra o Flu com apenas 2 volantes corre sérios riscos.

Cornetei anteriormente que se o Oswaldo repetisse a escalação da final da Taça Rio seria uma baba pro Flu, porém, ele ficou sem Andrezinho, e mesmo com o volante Renato em campo nada adiantou.

A expulsão de Lucas, que estava na cara de todos que iria acontecer, não foi o determinante pro chocolate tricolor, como a FlaPress notiiou. Se vocês observarem, todos os gols após a expulsão saíram no lado esquerdo da defesa alvinegra.

Aos fãs de Oswaldo, por favor! Me expliquem o porquê do treinador elogiado nas cornetas não teve uma alternativa à expulsão do seu lateral direito.

ST

Marcelo Braga disse...

A cada ano que passa, percebo que Atlético-MG e Botafogo não tem somente as cores e a camisa parecidos.

El Rafo Saldaña disse...

Oswaldo não tem culpa... A camisa pesa demais...

Marcelo Braga disse...

Com certeza não é. A culpa é do seu jogador que fez 5 das 14 faltas cometidas pelo seu time no momento de sua expulsão.

Agora, depois que ele saiu, o técnico deve agir de alguma forma.

Henrique Binato disse...

Foda-se o jogo...manda as fotos da Carolina Dieckmann!!

Renato Saldanha disse...

Henrique, e correr o risco de ser processado pela Donzela?, tô fora!