sexta-feira, 21 de maio de 2010

Tudo novo de novo

Cruzmaltinos desse planeta,

o Vasco abriu o olho e - depois de quase dois meses - temos novamente comando. Não engano ninguém, não era o comando que eu queria, mas é um comando. Não que o Roth seja um técnico horrível. Comparando com Whisky, Roth não é um Ballantine's, nem mesmo um Logan, mas também não é um Chanceler. É um Johnny Walker Black Label. Não é meu favorito, mas quebra o galho e é algo muito melhor do que muitos vão beber em toda vida.
O durão chegou e pediu reforços. Boatos dão conta dos nomes pedidos pelo novo treinador: Um zagueiro (não colocou nomes), Éder Luiz (ex-Atlético, hoje banco no Benfica), Renteria (colombiano com algumas passagens pelo futebol brasileiro, atualmente emprestado pelo Porto ao Sporting Braga) e Danilinho (também ex-Atlético, hoje no Jaguares do México). Os nomes me agradaram por mostrar que Roth está ligado nas deficiências do nosso time (um atacante rápido como Renteria e um meia de armação que saiba lançar cairiam como uma luva no time) e por não serem fora da realidade do clube.
Os primeiros treinamentos já mostram que o clima mudou. Não tem mais bagunça, tem treino tático... Os jogadores estão dando tudo de si para mostrarem que têm condições de permanecer no grupo. Dá pra ficar esperançoso. Vamos ver como o time reagirá contra o Avaí. O time já tem uma direção.


Falam que Roth é bom em conseguir resultados com times limitados. Vendo o Atlético Mineiro do primeiro turno do ano passado e o Grêmio de 2008, não vejo equipes limitadas. Vejo equipes desacreditadas. Limitado era o time do Vasco de 2007, que ele deixou em sétimo lugar no brasileiro, brigando pela Libertadores. Dá pra conseguir mais esse ano.

...

Aliás, no campeonato de 2007, Celso "Disciplinador" Roth, jogando só na boa, terminou o primeiro turno nas cabeças da tabela. Ganhávamos tudo em casa. E começamos a piorar graças aos desmandos de Romário e Eurico Miranda no time da colina.

...

Vejo flamenguistas (inclusive o doutor Tarcísio, nos comentários) dizendo que o time do Vasco é pra não ser rebaixado: isso é retardamento mental em mais alto grau. O time do Vasco precisa de ajustes, mas é superior a 75% dos times do Brasileiro. É um time pra beliscar vaga na Libertadores. Eu ficaria preocupado se fosse do império do mal, do time de vermelho e preto. O time vai perder os dois principais jogadores do elenco e a barca pode crescer, incluindo o goleiro e o lateral-direito. E aí? O que é o Flamengo sem Bruno, Léo Moura, Adriano e Love? Eu respondo: Candidato a rebaixamento.

...

A barca está saindo. Fumagalli e Robinho já estão nela. Geovanni Maranhão provavelmente estará também. Só lamento se realmente o Vasco abrir mão de Rodrigo Pimpão. Desde o primeiro semestre de 2009 o atacante não tem uma sequência de jogos. Quando teve, conseguiu se destacar na Copa do Brasil e no Carioca. A torcida pega muito no pé do atacante por conta do nome e por ter mais escolaridade do que a maioria. Aprovo a ideia de emprestá-lo pra outro clube, amadurecê-lo. Ele tem 22 anos e já mostrou que tem bola. O passe dele já é nosso. Desperdiçar é burrice.

5 comentários:

TAL disse...

Eu cansei de falar antes, no orkut, por isso não fiz questão de ser muito explícito no último comentário: o Vasco, COMO ESTÁ JOGANDO, tem mais é que se preocupar em não cair mesmo. O elenco não é ruim mas o futebol apresentado até agora é ridículo.

Se alguém organizar o bando, o Vasco se segura bem. Por isso que eu disse que o Celso Roth não foi má escolha.

Renato Saldanha disse...

Rafael, consigo até te ver, escrevendo este post com olhos pulando da órbita e lábios trêmulos, deixando escorrer uma baba espessa (a famosa baba bovina). Com uma certeza inabalável você declara "o Vasco brigará por uma vaga na libertadores!". De verdade, chego a me comover com a cena.
Mas, infelizmente, a realidade é mais dura. Vejo também um ataque tão inofensivo, mas tão inofensivo, que talvez até melhore com a entrada do Nunes. Na criação Casalberto (que já não cria nada há muito tempo), e Coutinho (será que fica até o fim do ano?). A contratação do Zé Roberto é horrorosa! O Zé Roberto é o pior tipo de jogador que existe. É o que Neném Prancha chamava de "indisplicente", mistura de indisciplinado e displicente.
Pra defesa o Vasco tem volantes bonzinhos (no time do Vasco eles chegam a parecer craques, mas na realidade apenas não comprometem), e uma zaga não muito confiável. Até acho que o Celso Roth consiguirá melhorar o sistema defensivo do Vasco, mas não acho que isso será suficiente pra brigar por libertadores. Continuo dizendo: uma campanha sem sustos (ali no meio da tabela) já seria pra lá de bom.

El Rafo Saldaña disse...

Zé Roberto, quando quer, é um bom jogador. Como eu disse no primeiro post sobre ele, temos q ver se ele quer. Criticar Carlos Alberto dizendo q "não cria nada há muito tempo" é pilantragem ou falta de informação. O grande problema do capitão esse ano tem sido as contusões. E Coutinho não é armador. Concordo com o Roth nesse ponto. Falar que os volantes do Vasco são "bonzinhos" é de um despeito sem tamanho. Souza foi titular da seleção sub-20 e todo mundo queria Léo Gago e Rafael Carioca no início do ano. A zaga realmente vem sendo um problema, mas um problema q pode ser contornado com o recuo de Nilton pra função de terceiro zagueiro. O ataque vem sofrendo da dificuldade do time sem seu principal armador. Mas qual time do Brasil pode abrir mão de um Carlos Alberto?
O Vasco é bem melhor q o Botafogo e q o Fluminense, perdendo pro primeiro pq ele se ajeitou com um técnico primeiro.
Aguardem e confiem, secadores.

Renato Saldanha disse...

O Julio César tb era cobiçado por vários clubes, e chegou como o melhor lateral esquerdo do Brasil em 2009. Mas não rendeu e o Flu já até contratou outro pro lugar dele...

TAL disse...

Ninguém seca o Vasco há muuuuuito tempo.