sábado, 9 de julho de 2011

O bolo cresce na hora certa


Tripulantes da Nau Vascaína,
O Campeonato Brasileiro tem dessas coisas. Após duas derrotas alarmantes frente ao Cruzeiro e ao Corinthians, tudo em paz na Colina, com a vitória sobre o Internacional neste fim de tarde, em São Januário. E isso me faz feliz, não somente pelos três pontos, mas por perceber que o time está reagindo na hora certa da competição. É como fazer um bolo. Primeiro, é necessário preparar a massa. E, por vezes, a massa tem que tomar umas pancadas, pra ficar bem sovada. Só antes de colocar no forno é que se coloca o fermento. Tem time que quer fazer a receita de forma invertida. Por isso, a massa vai desandar e o bolo não vai crescer como deveria. E a sova virá bem perto da trigésima oitava rodada...







Não quero ser avassalador como o São Paulo das primeiras rodadas. Nem empolgante como o Corinthians das últimas semanas. E, menos ainda, enganador como o Flamengo deste início de campeonato. Quero mesmo é ser campeão. E seguindo a matemática do nobre companheiro Rafael Saldanha, conseguimos mais do que os dois pontos, que ele calculava nesta “trinca da pesada” das últimas rodadas. Está sobrando até um ponto para aqueles 73 que nos levarão ao pentacampeonato.





Do jogo de hoje, Ricardo Gomes deve levar para as próximas rodadas a inteligência com que o time articulou o jogo ante aos avanços do Internacional, principalmente, no início da segunda etapa, quando o Colorado já estava em desvantagem no marcador. Lembrou-me muito a partida final contra o Coritiba, que a cada pressão que tomava, o Cruzmaltino respondia com um tento. E Dedé se encarregou de colocar água no chopp do time do Sul, que volta pra casa somente com frio. Ponto que é bom, nada. Falcão já devia saber que o céu não está pra boleiros com nomes de aves, como Pato, Ganso e ele próprio.

Agora é aproveitar a tabela e ganhar pontos na fase bônus com os Atléticos (ou “patéticos”) Paranaense e Mineiro. Com mais seis pontos, o bolo vascaíno receberá o fermento na hora certa para que cresça e nos leve a mais uma conquista em 2011.



Em tempo: gostei de ver o Diego Souza ficar no banco hoje. Não rendeu nada na quarta-feira, contra o Corinthians. Sabendo que existem sombras no elenco, quem sabe ele joga, como diante do Botafogo, no Estadual, e do Avaí, na Copa do Brasil.


3 comentários:

Jota Oliveira disse...

É isso aí! Vascão tem que passar o rodo nos que tão em cima pro caminho ficar mais fácil pro chefe-doutrinador-sapeador de bacalhaus!
Tão fazendo direitinho!
Obrigado bacalhoada!

Jota disse...

A gente vai fazer a nossa parte. Pena q vcs não vão fazer a de vcs...

El Rafo Saldaña disse...

nas minhas previsões ainda estamos 1 ponto atrás do q devíamos... - culpa do figueirense