segunda-feira, 25 de julho de 2011

Bravura Indômita

Devo confessar: essa história de “Time de Guerreiros” nunca me agradou. Não me lembro bem quando começaram com isso, se foi na Copa do Brasil de 2007, na Libertadores de 2008, ou na façanha de 2009. Porém nos 3 casos, se é verdade que o Flu mostrou garra, mostrou também muito futebol. Exaltar apenas a veia guerreira desses jogadores, sempre me pareceu algo injusto, mais apropriado para os Jogos Militares.

Porém, é impressionante como o Flu cresce em situações extremas. Quanto mais improvável, melhor. Quanto mais o adversário abusa da violência, ou quanto pior o gramado, melhor pro Flu. Ontem, foi mais um exemplo disso.

Em um gramado deplorável e com uma arbitragem desastrosa, o jogo foi uma carnificina. Honrando as tradições gaúchas, os discípulos do Felipão desceram o sarrafo. E o mais interessante é que isso acordou o tricolor. Quanto mais o Palmeiras batia, mais o Flu se agigantava. Ontem, Marquinho só seria parado no tiro. Fred tinha os olhos de um maníaco, saltados da órbita; Diguinho mais parecia o Jack Nicholson, em O Iluminado; Edinho cresceu tanto que acabou a partida com 3,45 metros de altura; Gum babava feito um cão raivoso; e Márcio Rosário deixou Maicon Leite chorando, com medo até da própria sombra... e assim o Flu ganhou os 3 pontos e deu mais uma demonstração de sua bravura indômita.

Por isso, daqui pra frente, o melhor seria que o Flu mandasse todos seus jogos nas Laranjeiras, na Rua Bariri, ou no estádio do São Cristovão. Sempre que for preciso mostrar quem é mais macho, o Fluminense será vencedor.

2 comentários:

El Rafo Saldaña disse...

FlorminenC? Mais macho!? Sei não, hein...

Marcelo Braga disse...

Meu voto é que mande os jogos nas Laranjeiras. Agora é torcer pro Digão entrar bem e não sair mais do time.

ST