quarta-feira, 29 de junho de 2011

A Aula

Cruzmaltinos desse planeta,

não se desesperem com o resultado, não tirem as calças pela cabeça, também não foi pra tanto. Tomar 3x0 em casa é sempre horrível, ainda mais após dominar completamente o primeiro tempo. Levamos um gol de escanteio - sem tomar chute a gol antes - num vacilo da zaga que deixou o Leandro Guerreiro subir sozinho. Os outros dois vieram nos acréscimos, quando o time já tinha partido pro "tudo ou nada", em contra-ataques inevitáveis. É claro que vamos ficar putos. É claro que queríamos a vitória, sobretudo pelo que jogamos, mas eu sabia que era um jogo difícil e a derrota estava na minha conta dos 73 pontos. Analisemos então o que teve de positivo no jogo: a aula de futebol de Papai Joel.
Sou fã do Natalino desde sua passagem pelo Vasco no início dos anos 90. Sua filosofia "palhaçadinha zero", um futebol extremamente pragmático, sério e, acima de tudo, vitorioso. "Ah! Mas não tem viço!", dirão as viúvas de Cruijff e barcelonistas frustrados, ao que eu responderei "foda-se!". Futebol não é balé. Futebol é um esporte que permite dribles, passes, cruzamentos, fintas, mas que no fim premia quem faz mais gols e, principalmente, quem toma menos gols. Já diz a máxima do esporte: "Um bom ataque ganha o jogo. Uma boa defesa ganha o campeonato". Isso é o que o UruCuca nunca entendeu, e por isso ganha troféus imaginários de "Time com o futebol mais bonito do campeonato".
O brasileiro não entende bem essa lógica do jogo. Insiste com a coisa do "futebol-arte", do "futebol-bailarino"... Chegam ao ponto de louvar a geração derrotada de 1982 e se envergonhar dos tetra-campeões de 1994. Temos que parar com isso. Se o ponto forte do Vasco é a zaga, porque não jogar em cima disso? Porque não montar um time que pode até não vencer sempre, mas que jamais cede gols aos adversários? A Alemanha já ganhou 3 copas assim, e a Itália outras 4... Avante, Catanazo Cruzmaltino!

...

Agora, comentemos nosso time. Eu já falei, cansei de repetir, venho aqui novamente falar: Éder Luís é ruim demais! No futebol moderno, é cada vez mais difícil criar jogadas... Não pode um jogador de ataque desperdiçar 3, 4 oportunidades por jogo. Hoje a ruindade foi ainda maior... O Chico Bento velocista chegou ao cúmulo de dominar a bola e, ao sair correndo, esquecer a pelota pelo caminho... E fez isso mais de uma vez! Nosso esquema tático é extremamente dependente de um jogador velocista, por isso mesmo é uma temeridade colocarmos a responsabilidade de resolver nossos jogos nos pés de um jogador BURRO! Ainda bem que os boatos dão conta de jogadores sendo observados para essa função...


4 comentários:

Felipe Thiroux disse...

Como já te disse, não vi o jogo hoje, então meu comentário se baseia mais nas partidas anteriores do que propriamente na de hoje.

Eu concordo com a sua análise de que um bom time não é necessariamente um time ofensivo e acho que podemos ter um time campeão mais pela facilidade em não tomar gols do que em fazê-los, mas ainda não vejo essa segurança defensiva no Vasco. Acho que temos bons jogadores de defesa mas ainda não temos um bom sistema defensivo.

Pior que isso é o ataque, que me parece ainda mais desorganizado. Não estou aqui querendo desqualificar completamente o grupo do Vasco mas para disputar a única coisa que lhe interessa nesse campeonato, que é o título, ainda não dá.

As vezes pouca coisa já resolve. Apenas o Juninho, dependendo da forma como ele atuar, já pode ser suficiente para elevar o status do time de participante para candidato ao título. Não vejo a hora de descobrir como nosso reizinho está jogando.

Saudações!

El Rafo Saldaña disse...

Eu sempre achei q o título do Brasileirão 2011 era algo distante, mas tem q ser mais do q isso... E acredito em ganhar a Sulamericana...

El Rafo Saldaña disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Marcelo Braga disse...

Concordo contigo! Está aí o Muricy Ratazana que não o deixa mentir. Ultimamente o "Profexô" tá com esse papo de jogar igual ao Barcelona (!?). Ontem só não perdeu pro América-MG porque um butinudo fez o favor de ser expulso e entrgar de bandeja a vitória no colo dos Urubus. Dependerá exclusivamente dos lampejos do dentuço.